Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Caminhões-pipa precisam rodar com escolta policial, devido o risco de saques no RS

Os motoristas dos caminhões-pipa relatam o risco constante durante as entregas, especialmente nos bairros periféricos e regiões mais afetadas pelas enchentes. 

Enquanto o Rio Grande do Sul enfrenta as consequências das enchentes, a insegurança pública tornou-se um desafio adicional para os gaúchos. Em meio a esse cenário, caminhões-pipa estão sendo escoltados pela polícia para evitar saques e garantir o abastecimento de água em áreas afetadas.

A Força Nacional foi destacada para policiar abrigos e áreas críticas. Os motoristas dos caminhões-pipa relatam o risco constante durante as entregas, especialmente nos bairros periféricos e regiões mais afetadas pelas enchentes.

Com uma carga valiosa de 16 mil litros de água, eles são orientados a liberar o veículo em caso de risco iminente, priorizando a segurança. Na capital, Porto Alegre, a assistente social Elis Driwoski destaca a importância desses caminhões-pipa para os pacientes em clínicas de hemodiálise, salvando a vida de cerca de 200 pessoas.

Muitos pacientes, como Sérgio Leite, tiveram que se mudar temporariamente para a cidade devido à crise. Diante da crescente onda de crimes, a Força Nacional passou a realizar o policiamento não apenas nas áreas alagadas, mas também nos abrigos em Porto Alegre e em outras cidades afetadas.

Além disso, o Comando Rodoviário da Brigada Militar intensificou o patrulhamento nas principais rodovias que ligam a região metropolitana ao litoral norte, visando garantir a segurança dos deslocamentos.