Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Governo articula linha de crédito para segurança pública dos estados

“Estamos convictos da nossa parceria e do quanto podemos avançar”, diz Caiado em reunião do Consórcio Brasil Central (Fotos: Júnior Guimarães)

Banco de Brasília (BRB) apresentou, durante reunião do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central (BrC), uma linha de crédito para investimentos dos estados em segurança pública. O recurso foi articulado pelo governador Ronaldo Caiado, que formalizou o pedido na primeira reunião deste ano do BrC – entidade que preside.

Com a promessa de garantir as taxas mais competitivas do mercado, o BRB oferece a partir de agora financiamento para modernizar os equipamentos utilizados pelas polícias e contribuir para a eficácia das operações de combate à criminalidade.

SEGURANÇA PÚBLICA

“É específica para nós podermos adquirir tanto aeronaves, como helicópteros, veículos e armamento. Tudo aquilo que possa melhorar a nossa estrutura de combate ao crime no Brasil”, detalhou Caiado, ao mencionar a falta de suporte nesta área por parte do governo federal.

“O BRB ouviu esse seu chamado [Caiado] e construímos uma linha de crédito específica. A gente dá um firme passo adiante em uma matéria tão relevante para o dia a dia”, afirmou o presidente da instituição financeira, Paulo Henrique Costa.

O presidente do BRB explicou que o recurso tem três anos de carência, 15 anos de prazo, taxas de juros diferenciadas e que pode custear inclusive a construção civil e “fortalecer a estrutura” das forças de segurança estaduais.

“Toda prática para desenvolver os estados é, sem dúvida, o que buscamos cada vez mais”, afirmou o chefe do Executivo goiano (Fotos: Júnior Guimarães)

COOPERAÇÃO

O encontro ainda firmou acordo de cooperação com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud). “Toda prática para desenvolver os estados é, sem dúvida, o que buscamos cada vez mais”, afirmou o chefe do Executivo goiano.

Essa última iniciativa visa potencializar a implementação e o monitoramento da Agenda 2030, instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o desenvolvimento sustentável do planeta.

“Esperamos poder promover inovações, apoiar uma economia de conhecimento, aumentar a confiança dos cidadãos na capacidade de gestão dos governos e na aceleração das políticas públicas e programas. Estamos atentos para desenvolver projetos específicos e colaborar com o Brasil Central”, afirmou o representante do Pnud, Cláudio Providas.

PRÊMIO

Também foi lançado o Prêmio de Boas Práticas do Brasil Central. A iniciativa visa incentivar e valorizar o empenho dos profissionais que trabalham para melhorar a qualidade de vida e a segurança da população, bem como estimular a criação e implementação de políticas públicas eficientes e inovadoras em segurança pública.

Podem participar servidores vinculados aos órgãos e entidades da administração pública direta e indireta dos entes consorciados. O concurso está dividido em nove categorias e vai distribuir prêmios de até R$ 20 mil.