Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Mais de 210 mil estudantes goianos vão receber chips de Internet

Chips de Internet são equipados com uma franquia de 60 GB, a ser utilizada, por 12 meses, a partir da data de ativação (Foto: Alexandra Rita)

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc/GO) irá distribuir chips de Internet para alunos cadastrados no CadÚnico, indígenas e quilombolas das redes públicas estadual e municipais de ensino. A entrega é parte da segunda etapa do projeto Conectividade Móvel, uma parceria entre os governos estadual e federal.

Nesta etapa, serão entregues cerca de 215 mil chips de Internet equipados com uma franquia de 60 GB, a ser utilizada, por 12 meses, a partir da data de ativação. A intenção é ampliar a conectividade entre os estudantes, garantindo o acesso à Internet para fins educacionais.

“A primeira etapa foi um sucesso. A gente tem muitos retornos dos próprios alunos sobre a utilização deles. E, nessa segunda etapa, a gente acredita no amadurecimento, na ampliação, e que essa segundo entrega vai ter um impacto ainda maior”, antevê o superintendente de Tecnologia da Seduc/GO, Bruno Marques.

ENTREGA DOS CHIPS DE INTERNET

As escolas devem começar a receber os itens a partir desta quinta-feira (09/05). Já a distribuição aos estudantes deve ocorrer a partir do dia 10 de maio e segue até 21 de junho. Para receber o chip, os pais e/ou responsáveis pelo aluno contemplado devem comparecer na unidade escolar e assinar o termo de recebimento.

Segundo o superintendente de Tecnologia da Seduc/GO, Bruno Marques, o programa deve realizar novas entregas ainda no ano de 2024. “Além dos 28 mil tablets entregues no ano passado, ntsse ano, a gente está fazendo aquisição de mais 64 mil para contemplar aqueles alunos que, porventura, não têm algum dispositivo a utilizar”, antecipa.

CONECTIVIDADE MÓVEL

Lançado no início de 2023, o Projeto Conectividade Móvel surgiu de uma parceria entre o governo federal e o Governo de Goiás. Criado com o objetivo de promover a realização e o acompanhamento das atividades, o projeto beneficiou alunos e professores com chips e tablets em 2023.

Neste ano, no entanto, a ação foi restrita aos estudantes da rede pública matriculados entre o 3º ano do ensino fundamental e a 3ª série do ensino médio.