Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Nome de marido da pedagoga suspeito de matá-la, será incluído na lista da Interpol

A pedagoga já tinha sido vítima de violência doméstica praticada pelo marido. Imagens encontradas no computador dela mostram marcas de agressão no pescoço da vítima. 

A Polícia Civil de Goiás pediu para que o nome de Douglas José de Jesus, marido suspeito de matar a pedagoga Fábia Cristina Santos, seja incluído na lista de foragidos da Interpol. O homem é procurado desde 1996 por duplo homicídio praticado em Quirinópolis. Agora ele é procurado também por suspeita de feminicídio contra a esposa.

O casal ficou junto por 27 anos e tem dois filhos, em um relacionamento com histórico de agressões e ameaças por parte de Douglas. Os dois viveram juntos por cerca de 10 anos em Quirinópolis, mas saíram de lá desde o duplo homicídio.

Douglas, então, passou a usar o nome do irmão, Wander José de Jesus. Depois de um tempo, o casal se mudou para Goianira. Desde novembro de 2023, o casal estava separado, mas tentava reatar o casamento.

A pedagoga já tinha sido vítima de violência doméstica praticada pelo marido. Imagens encontradas no computador dela mostram marcas de agressão no pescoço da vítima. O homem também teria ameaçado a família de Fábia.

Desaparecimento
O casal desapareceu depois de sair com destino à Quirinópolis, para ir à missa de sétimo dia do pai da pedagoga. Eles foram flagrados em um posto de combustíveis em Goiânia e depois na GO-469, rodovia que fica no sentido oposto da cidade para onde iriam.

Uma mensagem com pedido de socorro foi o último contato de Fábia com a família. O corpo da vítima foi encontrado em avançado estado de decomposição na GO-469, nas proximidades de onde o carro dela levou uma multa por excesso de velocidade.